Share This
/funcoes-do-boro-para-cana-de-acucar.jpg

Funções do boro em cana de açucar


O uso de fertilizantes na agricultura foi iniciado provavelmente pelo homem neolítico. Cinzas e estercos eram as fontes de nutrientes para a produção das plantas. Já na Civilização Romana, relatos indicam a existência de avaliação comparativa de formas de fertilizantes, especialmente orgânicos, para melhorar a produção das plantas (Russel e Williams, 1977). 

O Boro (B) é um micronutriente secundário que apresenta alta mobilidade no solo e pouca na planta. Os sintomas de deficiência aparecem principalmente em folhas novas. Ele é absorvido basicamente por fluxo de massa na forma de ácido bórico (H3BO3).

Na planta, o Boro atua no transporte de açúcares, já que o íon borato pode complexá-los. Esta propriedade indica que o Boro também participa do transporte de carboidratos das folhas para outros órgãos, função muito importante na cana-de-açúcar (Orlando Filho, 2001).

Outra função do Boro é a permeabilidade de membranas celulares, pois ele atua na divisão, maturação e diferenciação celular. O micronutriente também é responsável pela inibição da formação de amido através da combinação com o local ativo da fosforilase, o que impede a polimerização excessiva dos açúcares nos locais da síntese deles (Sobral e Weber, 1983). Além disso, o Boro atua no desenvolvimento de raízes, no metabolismo de carboidratos, em sínteses de ácidos nucleicos (DNA e RNA), na síntese de fito-hormônios e no balanço hormonal AIA (ácido indol-acético).

As principais causas de deficiência do Boro no solo são:

a) A acidez severa do solo, pois a maior disponibilidade do B ocorre com pH de 5,0 a 7,0.

b) O baixo teor de matéria orgânica do solo também afeta sua disponibilidade por ser dependente da capacidade de troca de ânions (CTA).

c) O regime hídrico do solo altera muito a disponibilidade de B, tanto pelo excesso de água que promove a lixiviação, quanto pela falta de umidade que limita a absorção deste nutriente pelas plantas.

Na planta, a deficiência do Boro ocorre em pontos de crescimento e em folhas novas, reduzindo o número de estômatos (diminuição da transpiração da planta). A falta do micronutriente também abaixa a taxa fotossintética e consequentemente reduz a síntese de carboidratos, o que leva a um aumento na concentração de CO2 livre intercelular. Os sintomas de deficiência do Boro em cana-de-açúcar são: manchas cloróticas nas folhas (forma estriada), morte da gema terminal, aumento da incidência de fusarium (pontuações avermelhadas) e enrugamento das bordas, fazendo com que as folhas do topo se amarrem umas às outras.

Devido à mobilidade do Boro no solo, ele pode ser recomendado para as seguintes situações:

· Cana Planta: recomenda-se a aplicação, seguindo a Tabela de Extração e Exportação da cultura.

· Cana Soca: Recomenda-se fazer a reposição do Boro seguindo a Tabela de Extração e Exportação.

Seguem abaixo: a Tabela de Extração e Exportação de Nutrientes para Cana-de-Açúcar, a Tabela de Limites de Interpretação de Teores de Micronutrientes em Solo e o Quadro de Dinâmica do Boro solo x planta

Tabela de Extratação e Exportação de Nutrientes para 100 ton

/extracao.jpg?v=1

Fonte - Malavolta

Limites de Interpretação de Teores de Micronutrientes em Solos

/teor-solo.jpg?v=1

Fonte: Raij, et al., 1996


/dinamica-boro.jpg?v=1

Fonte - Malavolta et al. (1997)

Topics:
Soil_Fertility

 
Leia nossos AgroInfos >>

Resultados agronômicos Mosaic

agrisight
©2014-2015 Mosaic Fertilizantes do Brasil. Todos os direitos reservados.
The Mosaic Company