Share This
/a-importancia-do-magnesio-para-as-plantas.jpg

A importância do magnésio para as plantas.


O magnésio é um macronutriente secundário utilizado pelas plantas em grandes quantidades, porém em menores porções que o nitrogênio e o potássio. Em geral é similar ao fósforo, enxofre e cálcio. Usualmente é um pouco menos requerido que o Ca.


Seu modo de absorção pela planta é praticamente por fluxo de massa representando 87%, ou seja, neste processo o cátion Mg2+ que se move pela solução do solo com a mesma velocidade de absorção desta até entrar em contato com a raiz e ser absorvido.

Dos nutrientes existentes, o magnésio é essencial na fotossíntese, pois participa dos processos metabólicos como a formação de ATP nos cloroplastos, sendo que a quantidade de Mg no átomo central da clorofila chega a ser entre 15 e 20%. O magnésio também atua na síntese proteíca, formação de clorofila, carregamento do floema, separação e utilização de fotoassimilados.

Diante destas características, o Mg na planta é móvel, sendo translocado de folhas mais velhas para tecidos novos e pontos de crescimento. Ele é imprescindível na formação de raízes, pois aumenta o sistema radicular. O magnésio também auxilia no acúmulo de sacarose das folhas para fora, ou seja, amplia o acréscimo de açúcar em frutos e colmos.

O sintoma de deficiência de magnésio é caracterizado pelo amarelecimento das folhas velhas na forma de clorose internerval. Trabalhos realizados quantificam que 35% do total de Mg nas plantas estejam localizados nos cloroplastos. No entanto, os sintomas de deficiência de Mg são caracterizados pela dependência da intensidade luminosa sobre as folhas. A alta luminosidade aumenta o desenvolvimento de clorose no limbo foliar.

A deficiência do magnésio afeta funções e estruturas nas plantas, sendo nível de clorofila, fotossíntese ou síntese proteica. Em trabalhos realizados por Cakmak e Hermans (Hermans et al 2004) foram cultivadas beterrabas com baixo e elevado suprimento de Mg e analisados os seguintes fatores: a) crescimento das plantas, b) fixação fotossíntética de CO2, c) concentração de clorofila, d) trasporte de elétrons e e) concentração foliar de sacarose.

Os resultados foram claros: antes de qualquer mudança perceptível ou significativa ocorrida nas primeiras quatro medições, houve um grande acúmulo de sacarose nas folhas completamente expandidas das plantas deficientes em Mg que acumularam até 4 vezes mais sacarose se comparadas às folhas com teor adequado de Mg. A experiência indicou uma inibição severa no transporte de sacarose para fora das folhas deficientes em Mg.

Das interações com outros nutrientes, o magnésio participa apenas com o potássio e o cálcio, onde a maior disponibilidade de potássio inibe a absorção de cálcio e magnésio e consequentemente temos redução na produção. A preferência pela absorção de potássio acontece devido o mesmo ser um íon monovalente (K+) com menor grau de hidratação se comparado aos divalentes (C2+ e Mg2+).

Topics:
Soil_Fertility

 
Leia nossos AgroInfos >>

Resultados agronômicos Mosaic

agrisight
©2014-2015 Mosaic Fertilizantes do Brasil. Todos os direitos reservados.
The Mosaic Company